HOMEM TENTA EXPLICAR AGRESSÃO COMETIDA CONTRA A ESPOSA, DIZ QUE GOSTA DELA E A PERDOA PELA BRIGA QUE ENVOLVEU OS DOIS
06/12/2017 - 10h11 em Novidades
A 16ª Regional de Bacabal, através da Delegacia Especial da Mulher, na pessoa da Delegada Maria Augusta com a participação dos investigadores: IPC Capuchu, IPC Pedro Carlos e IPC Fernando Tomaz deu cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva na manhã de hoje, terça-feira, 05, expedido pela 1ª Vara da Comarca de Bacabal, em desfavor do Nacional Gilson Santos Silva, 34 anos de idade, pelo crime de Feminicidio tentado, contra a vítima que e a sua própria companheira identificada como Maria Deusamar Alves Silva, 31 anos de idade.
 
O caso aconteceu no dia (24) de novembro, uma sexta-feira, durante uma festa no povoado Boa Vista da Tabua, na zona rural de Bacabal.
 
A vítima teve o maxilar fraturado e sofreu lesões pelo corpo..
 
O crime segundo a vítima, teria sido motivado por ciúmes, e durante uma discussão começaram as agressões, sendo iniciadas no banheiro com socos e empurrões, passando pelo salão da festa, e terminando do lado de fora do local do evento.
 
Ainda segundo Deusamar, ela teve o pescoço agarrado por Gilson que passou para cima dela desferindo socos na mesma, e que em um determinado momento, ele chegou a tentar furar seus olhos com um pedaço de talo.
 
O que mais a chocou, foi o fato de que, mesmo pedindo por ajuda ninguém que estava no local tentou socorre-la.
 
A prisão
 
Após ser preso em sua residência no bairro Cohabinha, em Bacabal, Gilson foi conduzido à delegacia, onde negou toda versão contada pela companheira, alegando que as agressões teriam começado por ela, e que ele apenas revidou, no sentido de se defender.
Gilson conta que tudo começou por ele ao voltar do bar da festa, onde teria ido comprar uma cerveja, encostou-se a uma mesa para falar com amigos, e ao complementá-los, também fez com a esposa do colega, no entanto, ao chegar à mesa de sua mulher, já encontrou a mesma de cara emburrada. “Foi quando começou as agressões verbais e ameaças”, disse ele.
Disse ainda que a mesma tem ciúme doentio.
 
 
Ele conta ainda que para tentar acalma tudo, tentou a beija, foi quando segundo ele, ela agarrou nos lábios dele com os dentes. “Ela primeiro mordeu o meu lábio e para ela soltar eu mordi o dela”, disse Gilson.
Logo após prestar depoimento à delegada Maria Augusta, o mesmo foi encaminhado ao presídio de Piratininga.
 
Assista a reportagem completa produzida pelo repórter André Luís da TV Mearim, canal 04 – Bacabal. 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!